Enquanto aguarda ser chamado no concurso, jovem segue trabalhando como engenheiro civil. (Foto:Divulgação)

Welison de Brito Costa é a prova de que a dedicação aos estudos sempre gera bons frutos. Egresso da segunda turma do curso de Engenharia Civil da UNIGRAN, que concluiu em 2016, já carimbou o passaporte para um início de carreira desejada. Passou no concurso do CREA-MS para o cargo de ‘analista técnico’, que contava com uma única vaga, que foi bastante disputada entre os engenheiros, muitos deles com anos de experiência.

Após terminar faculdade, o jovem engenheiro pensava em seguir estudando e tentaria uma vaga no mestrado. Enquanto essa janela de oportunidade não surgia ele trabalhava em uma construtora da cidade, assim, prestar um concurso sequer passava pela sua cabeça. “No início do mês de abril um colega de serviço falou do concurso para mim, dizendo que eu deveria fazer e que teria boas chances. Eu não acreditei muito, pois a prova já seria no próximo mês. Mas como não tinha nada a perder, resolvi fazer uma loucura, pedi demissão do emprego e estudei por aproximadamente 45 dias ininterruptos”, relatou.

O jovem engenheiro tem 24 anos, é natural do distrito de Indápolis, no município de Dourados, onde reside com a mãe, dona Maria Geilda. Perdeu o pai ainda adolescente, aos 14 anos, contudo, Dona Maria não deixou as rédeas se afrouxarem e se esforçou para que os filhos seguissem estudando. “Sempre tive a consciência de que preciso buscar a excelência em tudo que faço e estudar bastante e foi o caminho que escolhi para conseguir um futuro melhor. Tenho um exemplo em casa, meu irmão mais velho, também formado na UNIGRAN, em Biomedicina, que hoje é professor universitário em Ribeiro Preto-SP”, contou.

A engenharia surgiu na vida do douradense em 2012, quando o mercado da construção civil estava pujante. Ele conta que após concluir o ensino médio ainda não sabia exatamente que profissão iria seguir, então acabou por ser positivamente influenciado pelo boom que o setor atravessava à época.

E não é de hoje que Welison, conhecido como Lesinho, é recompensado pela dedicação aos estudos. O vitorioso no concurso explica que graças à boa nota que tirou no Enem – Exame Nacional do Ensino Médio, conseguiu na UNIGRAN bolsa integral através da parceria da Instituição com o ProUni – Programa Universidade para Todos.

Semanas depois da prova a classificação divulgada surpreendeu o candidato, que apesar de ter se esforçado bastante e ter aferido um bom resultado na conferência do gabarito, não imaginava que garantiria a vaga. Conta que sempre ouviu falar de pessoas que estudaram durante meses ou até mesmo anos para ingressar em um bom concurso. Entretanto, ele não atribui a conquista a mera sorte, mas sim ao esforço que despendeu durante a faculdade.

Além da própria dedicação, ele ressaltou que sem uma boa formação, poderia não ter alcançado o êxito tão precocemente. “Eu agradeço todos os meus professores da UNIGRAN, que também foram fundamentais nessa trajetória. O curso de engenharia, apesar de novo, oferece ótima infraestrutura e a biblioteca tem muitos livros na nossa área. Então a soma desses fatores é o que gerou o resultado que colhi”, salientou.

O coordenador do curso de Engenharia Civil, Luiz Henrique de Carvalho, recebeu com bastante entusiasmo a notícia de que um ex-aluno e agora colega de profissão, mesmo após poucos meses de formado, já consegue se destacar na área. “A satisfação do curso é muito grande, pois mostra que estamos cumprindo com nossa missão, que é colocar profissionais competentes no mercado de trabalho. Fico muito feliz em ver nossos egressos ocupando vagas pelo país inteiro”, destacou.