Ornamentação da avenida Marcelino Pires começou a ser instalada na manhã desta sexta-feira. (Fotos – A. Frota)

Equipes da Prefeitura de Dourados estão realizando a ornamentação da Avenida Marcelino Pires, no trecho em que acontecerá o desfile da Independência em 7 de setembro.

Conforme informações da comissão organizadora do desfile, um grande público é esperado para o desfile cívico, que contará com a participação de escolas da rede municipal de ensino, de organizações não governamentais, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal e do Exército Brasileiro.

As comemorações da Semana da Pátria em Dourados começam na segunda-feira, dia 2 de setembro, com o acendimento da Chama da Pátria na Praça Antônio João, pela prefeita Délia Razuk.

A abertura oficial contará com a participação dos alunos do Projeto Força do Esporte e apresentação da Banda de Música da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada.

Nos dias seguintes acontecerão horas cívicas em cinco escolas das redes municipal e estadual.

No dia 3, será realizada a primeira Hora Cívica, às 16h, na Escola Estadual Antônia da Silveira Capilé,

no Jardim Água Boa. No dia seguinte a Hora Cívica será às 15h30, na Escola Municipal Aurora Pedroso de Camargo, no bairro Parque Alvorada; e, às 19h, na Escola Municipal Januário Pereira de Araújo, no Jardim Itália.

Na escola Januário haverá a participação dos alunos da Educação de Jovens e Adultos – EJA das Escolas Municipais Maria da Conceição Angélica e Armando Campos Belo.

No dia 5 de setembro a Hora Cívica será às 08h, na Escola Municipal Dom Aquino Correia, no Distrito de Panambi, com a apresentação das fanfarras da Fazenda Miya, Vila Formosa, Coronel Firmino e Ruy Gomes, além da participação das Escolas do Campo.

Ainda no dia 5 acontecerá a hora cívica, às 15h30, na Escola Municipal Luiz Antônio Àlvares Gonçalves, no Jardim Novo Horizonte. Em todas as escolas estará presente a Banda da 4ª Brigada.

A Semana da Pátria será encerrada no dia 7 de setembro, entre as 07h30 e 10h30, com o desfile cívico-militar da Independência e extinção da Chama da Pátria, na Praça Antônio João.