O Procon funciona na rua Joaquim Teixeira Alves, 772, e atende ainda por meio dos telefones 151, ou o 3411-7754. (Fotos – A. Frota)

Os consumidores com débitos pendentes junto a empresas de Dourados têm, a partir desta terça-feira (20), nova chance de quitar as contas, obtendo bons descontos nos juros e um parcelamento diferenciado no Mutirão de Negociação de Dívidas, da campanha ‘Saindo do Sufoco’, que este ano acontecerá entre os dias 20 e 28 de novembro.

Esta é a quarta vez que o evento é realizado em Dourados e conta com adesão de 25 empresas, a maioria instituições financeiras e essenciais, como concessionárias de serviços de água, luz e telefonia. No primeiro ano da ação, em 2015, foram 15 dias de campanha com a realização de 400 atendimentos. No ano seguinte, 200 pessoas procuraram o órgão no contexto da campanha. Em 2017, 450 consumidores foram beneficiados com um índice de 90% de negociações firmadas.

A novidade na edição deste ano é que os fornecedores estarão em contato direto com os credores, para isso serão disponibilizados espaços para que as empresas ofereçam propostas de negociação aos consumidores. Haverá dois dias de negociação em regime de mutirão, nos dias 20 e 21 de novembro, na Praça Antônio João, no entre 8h e 16h, e dos dias 22 a 28 de novembro os atendimentos serão concentrados na sede do órgão de defesa do consumidor, das 7h30 às 13h30. “Qualquer pessoa que contraiu uma dívida e quiser negociar poderá ser beneficiada pela iniciativa. É uma ação importante diante do atual cenário econômico”, explica o diretor do Procon em Dourados, o procurador Mário Júlio Cerveira.

Durante o mutirão da campanha ‘Saindo do Sufoco’ 2018 a equipe do Procon vai manter sistema de acompanhamento em todas as propostas disponibilizadas aos consumidores, para sanar dúvidas e orientar os devedores.

ORIENTAÇÃO

A assessora jurídica do Procon, Fabiane Vieira, informa que, para ser atendido com eficiência, é necessário que o consumidor saiba para quem está devendo e possa comprovar, no encontro de contas com o fornecedor, a existência do débito, mediante a apresentação de faturas, ou cartas de cobrança, por exemplo. É necessária ainda a apresentação de documentos pessoais (RG, CPF e comprovante de residência) e, no caso em que o próprio devedor esteja impedido de comparecer na negociação, poderá designar um procurador autorizado.