Moradores de vários bairros da região sul de Dourados realizaram na manhã desta segunda-feira (19) um protesto contra a falta de transporte escolar para cerca de 120 estudantes que deixaram de ser atendidos pela secretaria de Educação do município.

Um grupo formado principalmente por moradores da sitioca Campina Verde portando faixas e cartazes bloquearam a BR 163 nas proximidades da EMBRAPA na saída para Caarapó. Segundo os manifestantes desde o começo do ano letivo que o problema existe, mas nos últimos 15 dias a paralisação é geral e os ônibus pararam de circular e as crianças estão desassistidas.

Os moradores disseram que os bairros são distantes das escolas e muitos pais não tem como levar seus filhos para as aulas por vários motivos e isso está acarretando prejuízo para as crianças que estão perdendo aula e tendo prejuízo no desempenho escolar.

Uma fonte da prefeitura ouvida pelo MS em Foco confirmou a falta dos coletivos e disse que o problema foi causado por uma licitação que não foi realizada no começo do ano e que impossibilitou a revisão dos ônibus e que isso inviabiliza a realização de vistorias e da inspeção semestral e que sem isso os veículos não podem circular.

A informação é de que a falta de manutenção faz com que cerca de 20 ônibus dos 69 da frota estejam precisando de manutenção e não serão consertados antes da realização da licitação e da contratação de uma nova empresa. O processo ainda está para ser concluído e somente nos próximos 15 ou 20 dias isso deve ocorrer, mas que ainda há um longo período de regularização do processo todo.

Hoje 830 alunos são transportados pela prefeitura, mas somente os estudantes universitários indígenas estão sendo atendidos, mas que se o ônibus que atende as aldeias tiver qualquer problema mecânico não há como fazer a manutenção dele.

A Polícia Rodoviária Federal acompanhou a manifestação que bloqueou uma das pistas no sentido Dourados Caarapó. Uma grande fila se formou no local e os usuários da BR 163 tiveram que aguardar o fim do movimento para seguir viagem.