O trabalho está agilizando o trabalho das equipes de fiscalização. (Foto: Assessoria)

A Prefeitura de Rio Brilhante, através da Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Secretaria Municipal de Infraestrutura, reforçou o combate ao Aedes aegypti – mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya – com a utilização de um drone nas inspeções em imóveis que oferecem riscos à saúde pública. As operações são realizadas pela Vigilância Sanitária.

As equipes da prefeitura estão realizando fiscalização em terrenos e residências, para encontrar larvas de mosquito e materiais inservíveis acumulados de maneira inadequada. Os proprietários dos imóveis identificados serão multados para que execute a limpeza com capina e a retirada dos materiais.

O drone ajuda também os agentes em locais de difícil acesso. “O drone é uma tecnologia de baixo custo que veio para deixar mais eficiente o controle da dengue”, disse o Secretário de Saúde Márcio Grei Alves.

Recentemente a prefeitura realizou uma notificação coletiva que determina a notificação de todos os proprietários de imóveis no município (terrenos baldios, residências habitadas e não habitadas, prédios comerciais e outros) para que no prazo de 15 dias realize a limpeza e retirada de entulhos e recipientes que possam servir de criadouro do Aedes Aegypti e outros vetores de doenças.

O prazo vai até o dia 27 de janeiro, e o imóvel que for vistoriado pela equipe da Vigilância Sanitária e for constatado o foco do Aedes Aegypti estará passível a multa podendo chegar até o valor aproximado de R$ 15 mil reais, de acordo com o art. 341, inc. XXXII e XXXIII da Lei 1.293/92 (Código Sanitário Estadual).