Bombeiros monitoram incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos

-

O Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul, em ações integradas com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Instituto de Meio Ambiente (Imasul) e Polícia Militar Ambiental (PMA), mantém o acompanhamento e combate aos incêndios florestais secundários que ocorrem no Pantanal, com o revezamento de 50 homens em Corumbá, e verifica todos os pontos de focos registrados em outras regiões do Estado.

O comandante-geral do CB, coronel Hugo Djan Leite, informou que o monitoramento do período crítico no Estado, devido a prolongada estiagem e baixa umidade relativa do ar, está sendo feito durante 24h pela corporação, a partir da Sala de Situação montada no Centro de Proteção Ambiental (CPA), no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande. Com os alertas emitidos, as guarnições se deslocam para as áreas de focos imediatamente.

“Os focos serão verificados, por meio de coordenadas dos satélites, e comunicados ao Imasul, que notificará os proprietários das áreas. As queimas controladas estão suspensas por 180 dias e com a fiscalização rigorosa evitaremos a propagação do fogo por atos criminosos”, alertou o comandante. “Todo foco terá resposta do Corpo de Bombeiros, seja no combate direto ou no levantamento da área para posterior autuação ou orientação”, garantiu.

Boletim diário
A Sala de Situação em operação no CPA do Parque das Nações Indígenas, coordenada pelo tenente Alexandre Araújo, acompanha diuturnamente por satélites (com imagens atualizadas) a ocorrência de focos de incêndios em todo o Estado. A partir do registro de um desastre, o setor emite o alerta para a guarnição da região para checar in loco a situação e deliberar procedimentos, seja por meio de combate imediato ou comunicação ao Imasul para tomada de deliberação.

Na terça-feira (20), a situação era de controle, com pequenos focos no Pantanal de Corumbá, que estavam sendo monitorados. O comandante do CBMS, coronel Djan, observou que foi montada uma estrutura operacional no município, inicialmente com 82 homens e agora com 50, e em apoio um avião Air Tractor e um helicóptero, os quais não estão operando no momento em razão da redução da intensidade dos focos.
Ainda na terça-feira, reunião realizada na Sala de Situação deliberou que as informações das operações de prevenção e combate aos incêndios serão centralizadas na Subsecretaria de Comunicação, que emitirá boletins diários. A reunião contou com a presença do secretário Adjunto de Justiça e Segurança Pública, coronel Ary Carlos Barbosa; comandante da PMA, tenente-coronel José Carlos Rodrigues; coronel bombeiro Huesley Silva, chefe do Estado Maior do CBMS; tenente-coronel Fábio Catarinelli, coordenador estadual de Defesa Civil; e o Coordenador de Comunicação do Governo do Estado, Francisco Victório.

VEJA TAMBEM

MS em Foco. Todos os direitos reservado.