CCZ dá início a ações de combate a dengue na primeira quinzena de janeiro

-

O CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) dá continuidade às ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti durante o ano de 2022, em Dourados. Nesta primeira quinzena de janeiro terá início o LIRAa (Levantamento de Índices Rápido para o Aedes Aegypti), a ação tem como objetivo identificar quais regiões do município possuem maior incidência de casos e elaborar ações para evitar casos das doenças transmitidas pelo mosquito, sendo elas: dengue, zika e chikungunya.

As ações realizadas já na primeira quinzena de janeiro são para evitar uma epidemia e manter a incidência de casos baixa no município. Durante todo o ano de 2021, Dourados registrou 369 casos notificados de dengue, sendo 100 positivos e 2 óbitos. Os dados fornecidos pela Vigilância Epidemiológica apontam ainda que de chikungunya foram notificados 23 casos e 3 positivos, já zika foram 11 notificações e nenhum caso positivo.

O coordenador do Centro de Controle de Zoonoses e médico veterinário, Luís Carlos Luciano Júnior, explica que a melhor forma de se evitar a proliferação de pernilongos e do mosquito Aedes Aegypti é combatendo os focos de acúmulo de água, locais propícios para sua criação.

Dessa forma, os serviços realizados pelos agentes de combates a endemias também terão início, seguindo o cronograma anual, de seis ciclos bimestrais, com intuito de abranger no mínimo 80% dos imóveis do município.

“Atualmente, cerca de 70 agentes atuam em campo fazendo as visitas domiciliares e a fiscalização de denúncias feitas pela população. Além disso, é importante que cada um cuide de seu quintal, evitando o acúmulo de água e, dessa forma, a reprodução do mosquito da dengue”, pontuou.

Serviço: Denúncias para possíveis locais que estejam acumulando água e transmitindo dengue podem ser realizadas no telefone 67 3411-7753 das 06h às 18h, ou após às 18h, através do telefone de plantão 67 9 8468-8915.

VEJA TAMBEM