O deputado apresentou indicação para a bancada federal analisar as queixas com cópia ao ministro da Infraestrutura e ao diretor geral da ANTT.(Foto: Arquivo)

Após receber denúncias sobre os valores abusivos dos pedágios cobrados pela CCR MSVia, concessionária responsável pela administração da BR-163 em Mato Grosso do Sul, o deputado estadual Coronel David (sem partido) pediu investigação sobre o cumprimento das cláusulas do contrato de concessão firmado entre a empresa e o Estado.

Na terça-feira (23), o parlamentar solicitou a Mesa o envio de sua indicação à bancada federal de Mato Grosso do Sul, com cópia ao Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, ao diretor geral em exercício da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT),Marcelo Vinaud Prado.

Em sua justificativa, Coronel David afirma que a proposição atende ao pedido feito pelo taxista  Adriano César Pereira Lima e moradores de Rio Brilhante que costumam passar pela rodovia e estão sofrendo com os valores abusivos dos pedágios.A queixa está relacionada com o fato de a concessionária não ter duplicado toda a rodovia, como estava previsto em contrato celebrado no ano de 2014, e também com a omissão da licença ambiental no ato da renovação da licitação, conforme denunciado pela imprensa em março deste ano.

“Estou encaminhando esta indicação a bancada federal e também ao ministro da Infraestrutura e ao diretor-presidente da ANTT solicitando a verificação dessa denúncia e a tomada de providências em relação a isso”, declarou Coronel David.O objetivo é que sejam feitos estudos sobre a possibilidade da redução das tarifas de pedágio cobradas pela CCR MSVia.