Parte do recurso é do Governo Federal e o restante da própria Sanesul, o valor total desse investimento é de R$ 8.532.025,47 milhões.(Foto:Arquivo)

Em Dourados, a Sanesul vai iniciar novas obras do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES). A empresa já tem ordem de serviço que autoriza a execução de mais 69 km de rede de esgoto. O objetivo da obra é a ampliação da cobertura da rede para a população douradense.

Parte do recurso é do Governo Federal e o restante da própria Sanesul, o valor total desse investimento é de R$ 8.532.025,47 milhões.

Junto com as redes serão executadas mais 2.662 ligações domiciliares de esgoto, três grandes bairros serão beneficiados: Altos do Indaiá, Sitiocas Campina Verde e Santa Fé. Em poucos meses os moradores desses bairros poderão fazer as interligações com a rede na rua e assim usufruir dos benefícios de ter esgoto coletado e tratado, afim de melhorar a qualidade do ambiente onde vivem.

Essas são obras de infraestrutura para que o tratamento do esgoto doméstico aconteça corretamente, ou seja, são as tubulações que passam nas ruas para captar o esgoto doméstico e levar até as estações de tratamento – ETEs para completar as etapas do um longo processo de saneamento.

Com mais este investimento, a Sanesul caminha a passos largos para alcançar a meta de universalização do esgotamento sanitário da segunda maior cidade do Mato Grosso do Sul.

“O saneamento é um problema em várias cidades brasileiras. Mas, o Governo do Estado de MS está dando prioridade às obras de esgotamento sanitário, porque elas produzem efeito positivo na saúde pública. Essas são obras de ampliação, ou seja, a maior parte da população douradense já tem acesso à coleta e tratamento do esgoto doméstico. Esse investimento só vai nos deixar mais próximos da universalização, que é a meta do governo do estado e da Sanesul”, comentou o diretor presidente da estatal, Walter Carneiro Jr.

Atualmente há R$ 124 milhões em obras sendo executadas na cidade de Dourados, tanto da ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário – SES como na modernização e manutenção do sistema de Abastecimento de Água – (SAA).

SANESUL EM DOURADOS – Considerando as obras concluídas, em execução e a executar, na atual gestão do Governo do Estado, a Sanesul investe aproximadamente R$ 248 milhões (entre recursos próprios e federais).

A NECESSIDADE DO TRATAMENTO DO ESGOTO SANITÁRIO – Estudos apontam que cada real investido no sistema de esgotamento sanitário reverte na proteção à saúde e na melhoria da qualidade de vida da população atendida. O sistema de coleta e tratamento de esgoto sanitário evita a contaminação do lençol freático, conservando os ambientes naturais.

A preservação de mananciais, bem como dos rios que cortam as grandes cidades resulta em mais saúde para os seres vivos do habitat natural e consequentemente resulta em mais saúde para a população que recebe o benefício.

É comprovado que a destinação inadequada do esgoto causa danos muitas vezes irreversíveis, como a contaminação dos mananciais, do solo e da superfície dos cursos naturais de água.