Feira de Dourados vive quadro de abandono, relata Barbosinha

-

‘Mato, sujeira, um prédio construído há mais de 3 anos e que está virando estacionamento no meio da feira. Onde deveria ter uma estrutura também para a Guarda Municipal, eu não sei o que acontece ali”. A reclamação foi feita durante a sessão desta terça-feira (16), na Assembleia Legislativa, pelo douradense Barbosinha diante do quadro deplorável apresentado pela Feira Livre central da cidade.

O deputado disse que no mais recente vendaval uma árvore chegou a cair sobre a mureta e uma barraca na feira, “ainda bem que não era dia de movimento, não machucou ninguém”. Barbosinha disse que o espaço da Feira precisa ser ocupado de forma organizada, com a definição das áreas para a praça de alimentação, o setor de hortifrútis e o da revenda de brinquedos e artigos de armarinhos.

Na recente visita do governador Reinaldo Azambuja ao Município, o deputado Barbosinha chegou a pedir, ao lado do prefeito Alan Guedes, a ajuda do Estado para se definir esses espaços. “Eu tive oportunidade de pedir recursos, porque a feira de Dourados é um espaço tradicional, que gera receita, gira a economia e é um ponto de congraçamento e de encontro das pessoas”, observou.

Dourados prevê arrecadar, no ano que vem, cerca de R$ 1,3 bilhão de reais. “É impossível que não tenha recursos para dotar a feira das condições mínimas de visitação e comercialização, por parte dos feirantes, dos produtos que levam para lá”.

Deputado pede a ajuda do Estado para a Feira.(Foto:Assessoria)

VEJA TAMBEM