Ciúme alcoólico. Saiba como funciona

-

Quem nunca sentiu ciúme, pelo menos, uma vez na vida, que atire a primeira pedra, não é mesmo?

A verdade é que o ciúme está presente há muito tempo em nossas vidas e, muitas vezes, ele pode ser benéfico, demonstrando um certo tipo de zelo e preocupação por quem a gente ama. Mas, não podemos romantizar sempre e precisamos, também, falar sobre o ciúme doentio e , extremamente, agressivo.

As duas maneiras do ciúme (tanto o benéfico, como o maléfico) podem existir em diversos tipos de relações, além do relacionamento amoroso (onde é mais falado). Podendo também estar presente em relações de amizades, entre os membros da família, no ambiente de trabalho e, até mesmo, em uma relação amorosa com mais velho, caso você viva ou deseje viver esse tipo de relacionamento com o mundo sugar.

Além disso, existe uma outra maneira de ciúme, chamada de ciúme alcoólico. Esse tipo de ciúme acontece quando o ciumento se torna, extremamente, violento e agressivo quando está alcoolizado, podendo, inclusive, machucar fisicamente e verbalmente o outro cônjuge da relação.

Nesse tipo de ciúme, o ciumento possui duas dependências emocionais: a do álcool, sendo uma dependência química, e a da outra pessoa que está envolvida nessa relação, sendo uma dependência afetiva.

O ciúme tem vários significados mas, no geral, ele é caracterizado por um alto teor de medo e insegurança, que podem ter as suas causas explicadas desde a infância do ciumento.

Diante disso, o ciumento excessivo, na sua essência, ele tem o grande desejo de comandar, não aceitando recusas ou que as coisas não funcionem da maneira em que ele quer que seja.

Por isso, se você estiver sofrendo com esse tipo de relação, principalmente, se você estiver na posição de oprimido, busque ajuda com alguém da sua confiança ou ligue 190 para denunciar qualquer tipo de agressão.