Executado no Nova Lima havia sido preso com mais de meia tonelada de maconha

-

O paraguaio Eliezio Romero Espinoza, (26), executado durante uma saraivada de balas na manhã desta terça-feira (11), no bairro Nova Lima, em Campo Grande, havia sido preso com mais de meia tonelada de maconha. A prisão aconteceu em outubro de 2021, na mesma casa onde acabou executado. Na época, a polícia apreendeu 656 quilos da droga.

A prisão dos irmãos aconteceu no dia 26, depois da polícia receber denúncia anônima. Policiais perceberam através de frestas no portão da casa na Rua Randolfe Lima, uma S10 branca, placas e sentiram forte cheiro de maconha.

Quando entrou na casa, a polícia localizou Simon Pedro Romero Espinoza, de 35 anos, Cinthia Carolina Ortellado Bernal, (32), e Elieser Romero, que se apresentou como responsável pela carga. Afirmou que que teria sido contratado por um desconhecido para levar o veículo com a maconha até o estado de Goiás e que estava morando na casa do irmão havia dois meses.

Simon disse que não tinha relação com o tráfico, mas que havia permitido ao irmão guardar no local. A esposa de Simon, também paraguaia, relatou que não sabia da droga apreendida na casa, apenas que o veículo havia sido levado até o local durante o domingo.

VEJA TAMBEM