O trabalho vem sendo realizado em toda a região de fronteira.(Foto: Divulgação)

Ativada no dia 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à Covid-19. Os militares da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, “Força Terrestre Guaicurus”, completaram 100 dias de atividades da Operação Covid 19 na região de fronteira entre o Mato Groso do Sul e o Paraguai. Ao todo são dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando Aeroespacial (COMAE), de funcionamento permanente.

A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia e no Estado, está sob responsabilidade do Comando Militar do Oeste, e na fronteira do Mato Grosso do Sul por intermédio do 11º Regimento de Cavalaria Mecanizado de Ponta Porã. As demandas recebidas pelo Ministério da Defesa, de apoio a órgãos estaduais, municipais e outros, são analisadas e direcionadas aos Comandos Conjuntos para avaliarem a possibilidade de atendimento.

De acordo com a complexidade da solicitação, tais demandas poderão ser encaminhadas ao Gabinete de Crise, que determinará a melhor forma de atendimento.De acordo com levantamentos pelo 11º Regimento de Cavalaria Mecanizado, neste período o Regimento “Marechal Dutra” realizou patrulhamento da faixa de fronteira e estabeleceu postos de bloqueio e controle nas estradas federais e estaduais, em sua área de responsabilidade, com o objetivo de restringir a entrada de estrangeiros no País, bem como coibir o ilícito transfronteiriços.

Neste período foram feitas 6586 abordagens e 272 bloqueios de entrada de estrangeiros no território nacional, além de diversas apreensões de drogas ilícitas, materiais de descaminho e contrabando, que se enquadram como crimes transfronteiriços.