O prefeito de Itaporã conversou com lideranças do movimento durante esta tarde. (Foto: Assessoria)

Depois de cerca de três horas de negociações entre o prefeito de Itaporã Marcos Pacco e indígenas que interditavam a rodovia MS 156 o trecho que corta a Reserva Indígena de Dourados foi desbloqueado.

Desde o começo da semana os manifestantes aguardavam uma posição por parte da prefeitura de Dourados em relação ao transporte para os estudantes universitários das aldeias Bororó e Jaguapiru e hoje pela manhã o secretário de Educação Upiran Jorge Gonçalves disse que não havia a menor possibilidade da prefeitura de Dourados continuar transportando os universitários.

Com a rodovia fechada os moradores de Itaporã que precisar vir para Dourados tinham que fazer um longo trajeto que aumentava o percursos em cerca de 30 quilômetros e pela MS 156 a distância é de apenas 16. Com isso até o transporte de estudantes que estudam em Dourados foi interrompido e Pacco resolveu intervir para evitar um prejuízo maior para a população.

De acordo com o que foi informado pelos indígenas a prefeitura de Itaporã vai ceder transporte aos indígenas por pelo menos 30 dias até que a prefeitura de Dourados consiga resolver o problema dos ônibus que atendem as aldeias e que estão com problemas mecânicos e que se isso não ocorrer a comunidade indígena e a prefeitura de Itaporã buscarão outra alternativa para que os universitários indígenas continuem sendo transportados.