Preso que matou e esquartejou a mãe foi morto por colega de cela seu “cuidador”

-

Camilo Vinicius D’Amico Freitas de 36 anos, presidiário esquizofrênico que havia matado e esquartejado a mãe, achado morto ontem na Ala de Saúde da Penitenciária de Dourados, foi assassinado por colega de cela. Autor confesso do crime, Juliander Vieira Alcântara, era uma espécie de “cuidador” de Camilo.

De acordo com a polícia, Camilo era “cuidado” por Juliander que lhe dava medicamentos, comida e atendia em diferentes situações na Ala de Saúde da PED. Levado para a Polícia Civil com outros internos da Ala, Juliander detalhou o que pode ter provocado a morte de Camilo.

Ele relata que após receber alimentação e medicamentos Camilo continuou muito agitado, quando então usando pano amarrou o colega, inclusive colocando pano na boca. Passado algum tempo percebeu que Camilo não respirava e deu o alarme, quando servidores constataram que o interno estava morto.

Juliander que cumpre pena por ter matado e queimado um advogado em Dourados e tentado matar e queimar outra pessoa, foi autuado em flagrante pela morte de Camilo e levado de volta para a Penitenciária Estadual de Dourados.

VEJA TAMBEM