1ª Feira de Artesanato ‘Mestre Cilso’ é aberta na Câmara Municipal de Dourados

-

Foi aberta na manhã desta segunda-feira (28), no hall de entrada da Câmara Municipal de Dourados,  a 1ª Feira de Artesanato ‘Mestre Cilso’. A exposição e comercialização da produção de artesãos douradenses permanece até quarta-feira (30) na Casa de Leis.

A iniciativa do evento é do vereador presidente da Câmara, Laudir Munaretto (MDB), como forma de prestigiar os artesãos locais e homenagear “Mestre Cilso”, artesão que atuou por mais de 30 anos em Dourados, com produção de peças que retratam muito a história e cultura locais.

“Possibilitar essa junção de tantos talentos aqui na nossa Casa de Leis é uma satisfação para nós. Fico muito feliz em abrir o espaço para esses artesãos tão talentosos de Dourados, além de poder homenagear meu amigo Mestre Cilso, transformando a Câmara em um espaço de difusão de cultura e arte”, falou Laudir na abertura da Feira.

Além da Feira, a programação conta ainda com uma sessão solene, na quarta (30) em que serão homenageados artesãos do município, em alusão ao dia 19 de março, data em que se comemora o Dia do Artesão. Eles também irão expor as suas obras durante os dias 28, 29 e 30 de março.

A Feira será das 7h às 19h, nesta segunda, 28, e das 7h às 13h nos dias 29 e 30 de março. Já a sessão solene, dia 30, será às 19h, no Plenário Weimar Gonçalves Torres. A programação é gratuita e aberta ao público.

MESTRE CILSO

O nome da Feira é em homenagem a Cilso Aparecido Tibúrcio, artesão que atuou por mais de 30 anos em Dourados. Nascido em Buritama (São Paulo), o ‘Mestre Cilso’ viveu no município desde 1972, onde desenvolveu trabalho artístico no ateliê ‘Mão na Massa’, de propriedade dele, localizado no Altos da Monte Alegre.

O artista fez cursos com vários ceramistas de renome e possuia a própria técnica de queima em fornos noborigamas (técnica milenar chinesa, incorporada e aperfeiçoada pelos japoneses). Ele se dedicou na criação com argila. Durante todos os anos de sua trajetória, Cilso participou ativamente de amostras em feiras e oficinas para aprimorar suas técnicas e também ministrar palestras.

Laudir Munaretto abriu a Feira destacando o talento e obras dos artesãos douradenses.(Foto: Cido Frota)