Ação do Governo permite a empresas de MS oportunidades de negócios no projeto da Suzano

Empresa apresentou as oportunidades de negócios nas áreas industrial, florestal e de serviços

-

Ao menos 200 micros e pequenos empresários dos municípios de Água Clara, Campo Grande, Inocência, Ribas do Rio Pardo e Três Lagoas, conheceram nesta sexta-feira (27) as oportunidades de negócios que serão proporcionadas durante e após a obra da nova fábrica de celulose da Suzano, em Ribas do Rio Pardo. Isso, graças à ação do Governo do Estado, por meio da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), durante o evento Empreendedores do Cerrado, realizado em parceria com o Sebrae-MS e Fiems.

“Esse é um evento extremamente importante para Mato Grosso do Sul, que é o encadeamento produtivo da fábrica de celulose da Suzano em Ribas do Rio Pardo, realizado por meio do Propeq Dinamiza, que é o nosso Programa Estadual de Apoio aos Pequenos Negócios”, comentou o secretário Jaime Verruck, da Semagro.

Durante o evento, a Suzano apresentou as oportunidades de negócios nas áreas industrial, florestal e de serviços, a fim de orientar e capacitar os empresários participantes para que, posteriormente, possam ser fornecedores ou prestadores de serviço da Suzano, seja na fase de obras da nova fábrica de celulose em Ribas do Rio Pardo, seja nas necessidades do pós-instalação e pleno funcionamento.

“Esse é mais um trabalho importante do Governo do Estado. Quando nós concedemos o incentivo fiscal às empresas, estabelecemos alguns acordos, como o fato de priorizar a aquisição de produtos e serviços locais, mas para efetivar isso nós precisamos oferecer informação e capacitação, como nesse evento. A ideia é que todos cresçam juntos e aproveitem essa oportunidade dada pelo maior investimento privado do país”, disse o titular da Semagro.

Durante o Empreendedores do Cerrado as empresas participantes se inscreveram no Semear (Programa de Desenvolvimento e Capacitação de Micro e Pequenos Fornecedores), realizado pela Fiems, em parceria com o Sebrae/MS. Agora, a Suzano, vai capacitá-las. Pelo Sebrae, esta edição do Semear foi viabilizada no âmbito do programa Propeq Dinamiza – uma parceria com o Governo do Estado, que visa acelerar a criação de um ambiente favorável para a geração de negócios, mediante a articulação de cadeias produtivas no Mato Grosso do Sul. Ao todo, o Propeq Dinamiza irá custear 70% da iniciativa.

Segundo o diretor de Engenharia da Suzano responsável pela construção do empreendimento em Ribas do Rio Pardo, Maurício Miranda, a indústria reafirma o compromisso com o desenvolvimento da cadeia econômica local, em especial os pequenos negócios. “Por meio dessas e outras ações, e com um olhar sustentável em tudo o que fazemos, ajudamos a gerar maior valor à rede de fornecedores locais. Quando contratamos serviços e adquirimos produtos, também damos prioridade a eles pensando nesse compromisso com a região onde operamos”, explicou.

“Fazemos essa alocação dos recursos para a capacitação entendendo que muitos perdem oportunidades por não terem qualificação para atender padrões. Temos experiências anteriores que comprovam isso. Essa parceria ajudará a encaixar o encadeamento produtivo em municípios estratégicos para o Mato Grosso do Sul”, finalizou Jaime Verruck.