Com 13º e salários, Governo do Estado injeta mais de R$ 700 milhões na economia

Pagamentos serão feitos na primeira semana de julho, segundo promessa de Reinaldo Azambuja

-

O governador Reinaldo Azambuja prometeu nesta semana adiantar parte do 13º salário dos servidores públicos estaduais no início de julho. Somando-se com a folha de pagamento de junho, o Governo de Mato Grosso do Sul injeta mais de R$ 700 milhões na economia estadual. São R$ 208 milhões a mais por conta da antecipação, além de cerca de R$ 500 milhões referentes aos salários (o valor da folha ainda não foi fechado).

Os pagamentos serão efetuados na primeira semana de julho. A primeira parcela do décimo terceiro correspondente a 50% do valor líquido, atende a demanda do funcionalismo e ajuda a aquecer a economia. É o segundo ano consecutivo em que o Estado antecipa o benefício.

“Recebi várias reivindicações dos sindicatos e tomamos a decisão de pagar na primeira semana de julho metade do 13° salário a todos os servidores do Mato Grosso do Sul. No ano passado também tomamos esta atitude para aquecer a economia”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja.

Receberão os pagamentos 81.117 servidores ativos, aposentados e pensionistas. Com relação a 1ª parte do 13º salário, são R$ 104.536.132,77 para 49.365 ativos e R$ 104.363.225,31 aos 31.752 inativos, totalizando R$ 208.899.358,08. Os números são da Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização.