Aula em laboratório teve o foco em diagnósticos através da PCR. (Divulgação)

A atualização constante nos mais diversos temas que envolvem saúde é um dos fatores que mais se sobressaem na hora de aplicar a teoria na prática. Levando em conta o conceito, pelo menos 40 acadêmicos do 7º semestre do curso de Biomedicina da UNIGRAN participaram de uma aula diferente, ministrada pela bióloga mestre em Genética Biomolecular, Thalita Alves Zanetti.

O tema ‘Diagnóstico em biologia molecular’ foi além da teoria. Zanetti mostrou para os acadêmicos, na prática, dentro do laboratório, formas de abordagens técnicas para diagnósticos clínicos, como por exemplo, de doenças como a dengue, zika e chikungunya que são transmitidas pelo mosquito aedes aegypti.

“A explanação, além de trazer atualização para os alunos nas áreas de biotecnologia e de biologia molecular, teve o foco em diagnósticos através da PCR [Reação em Cadeia da Polimerase], que também prepara o aluno na área de diagnósticos clínicos. Mostramos no laboratório várias situações e procedimentos em casos aplicados”, diz Thalita, que está concluindo doutorado em Genética do Câncer.

Para a acadêmica Letícia Ebbing, de 20 anos, essas aulas são importantes e vão além do estudo, trazendo, também, experiência. “Foi uma aula na qual colocamos em prática os ensinamentos. O que é bem legal, pois com isso adquirimos bastante conhecimento de uma profissional capacitada”, frisa.

Para o professor Luis Fernando Benitez Macorini, coordenador do curso de Biomedicina da UNIGRAN, a intenção é sempre proporcionar aos alunos atividades que estimulem o conhecimento. “Poder transmitir o conhecimento trazendo estudiosos de outras instituições para ministrar as aulas é também uma forma de agregar entendimento e culturas diferentes de determinados assuntos e essa é nossa ideia”, finaliza Marcorini.