Marcelo Miranda, diretor Presidente da Fundesporte dirigiu o evento.(Foto: Saul Schramm)
    A Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte) realizou nesta sexta-feira (6), no Centro de Convenções e Exposições Albano Franco, em Campo Grande, audiência pública para discutir, junto à comunidade esportiva, novos critérios e categorias para os programas Bolsa Atleta e Bolsa Técnico no período 2020/2021.

O debate, com mais de quatro horas de duração, reuniu aproximadamente 600 pessoas, entre atletas, técnicos, pais de atletas, secretários municipais de esportes, representantes de federações desportivas, prefeitos, deputados estaduais e federais, e vereadores de diversos municípios.

O recurso disponibilizado pelo Governo do Estado para este ano será de 2,8 milhões, 105%  a mais em relação a 2018/2019. De acordo com o diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Ferreira Miranda, o principal objetivo do encontro foi ouvir sugestões e críticas construtivas a fim de aprimorar o processo seletivo do programa. “Como o governador dobrou a verba, precisávamos discutir a utilização deste recurso. Este encontro foi muito importante para ouvirmos as queixas e sugestões da comunidade esportiva de modo mais democrático e transparente possível”.

Para Miranda, a participação de gestores esportivos do interior foi essencial para ampliar o acesso à informação aos 79 municípios sul-mato-grossenses. “Uma das coisas que mais nos incomoda é saber que atletas de ponta não participaram do processo seletivo da Bolsa pelo fato de a informação não chegar até o município. Diversos prefeitos e secretários municipais participaram da audiência e conseguimos expandir as discussões a todas as regiões do Estado”.

Na gestão do governador Reinaldo Azambuja, o esporte é tratado como política pública essencial. “Partiu do governador a ideia de dobrar o repasse à Bolsa. Temos situações muito impactantes de atletas que antigamente não podiam treinar, porque tinham de ajudar no sustento da família e, hoje, o principal sustento da família é justamente fruto deste esforço esportivo. Isso sensibilizou o governador, que acredita que o esporte tem impacto direto na saúde, segurança pública e educação”, salienta Miranda.

Valorização do paradesporto e esporte universitário

Dentre as principais novidades para o período 2020/2021 do programa, está a valorização do paradesporto. “O objetivo é supervalorizar o paradesporto. Haverá uma categoria voltada exclusivamente a este segmento, para que a disputa no processo seletivo seja justa em relação aos demais atletas. Mato Grosso do Sul é uma referência no paradesporto e, portanto, acredito que é um grande ganho aos nossos atletas”, afirma o presidente do Comitê Gestor da Bolsa-Atleta (Cogeb) da Fundesporte, Domingos Sávio da Costa.

Como forma de dar continuidade ao trabalho desenvolvido pela Fundesporte no desporto escolar, será criada a categoria universitária. “Percebemos que nos últimos anos houve crescimento no número de atletas que estavam concluindo o período escolar. Então, queremos incentivar as instituições de Ensino Superior (IES) para que desenvolvam o esporte universitário. Esse aluno sairá da escola, ingressará no ensino superior e queremos que continue treinando”, avalia Costa.

Além dos citados, participaram da mesa diretora da audiência pública o diretor-executivo da Fundesporte, Silvio Lobo Filho e o procurador da entidade, Antônio Paulino de Moura. Na abertura, o deputado federal Beto Pereira representou a bancada sul-mato-grossense na Câmara dos Deputados; deputado estadual Herculano Borges, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul; o vereador João Rocha, a Câmara Municipal de Campo Grande.

O prefeito de Taquarussu e diretor esportivo da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul), Roberto Nem, falou pelos municípios; o presidente da Federação Estadual de Voleibol (FVMS), José Eduardo Amâncio (Madrugada), representou as federações esportivas; o presidente licenciado do Conselho Regional de Educação Física da 11ª Região (Cref11-MS), Luiz Antonio Stopa, discursou em nome dos profissionais de educação física do Estado; além da presença ilustre do ex-atleta três-lagoense José Luís Barbosa (Zequinha Barbosa), campeão mundial de atletismo, com participações em Pan-Americanos e Jogos Olímpicos de Verão.