(Foto: Rafael Coca/MS em Foco)
(Foto: Rafael Coca/MS em Foco)

Foi dramático. Essa definição o torcedor do Sete de Dourados esteve durante quase todo o segundo jogo da final do Campeonato Sul-mato-grossense. Até que aos 44 minutos do segundo tempo, primeiro com Mário Lucio, e três minutos mais tarde com Halef, o Sete colocou seu nome marcado no hall de campeões de Mato Grosso do Sul e tirou a aflição do torcedor por um sentimento único de felicidade e de alívio. Sim, o Sete de Dourados é campeão estadual pela primeira vez em sua história, justamente na décima participação na elite do futebol profissional.

A vitória de 2 a 0 sobre o Comercial, dentro do estádio das moreninhas, recolocou Dourados na referência do futebol depois de 16 anos e trouxe novas esperanças a maior cidade do interior em Mato Grosso do Sul.

O choro e as declarações após o término da final foram de conclusão de um trabalho iniciado ainda em novembro de 2015 com a contratações do técnico Chiquinho Lima, também vencedor do estadual pela primeira vez em três anos e meio de carreira.

“Essa vitória não é do Chiquinho, do Tony ou de um ou outro e sim de todos que fizeram parte deste projeto e acima de tudo da população douradense que merecia por ser apaixonada pelo futebol. Foi um título que corou a organização, o planejamento e o investimento de pessoas responsáveis, do bem, que não mediram esforços para chegar esse dia tão esperado”, disse o técnico Chiquinho Lima.

A gestora TNY Sports conquistou o segundo título em sua segunda competição. Antes campeão com o Itaporã na Série B de 2015, agora levanta o taça com o Sete de Dourados. “Nunca escondi o desejo de trabalhar em Dourados e sabia que esse dia ia chegar. Acreditei no título desde o dia que acertei com o Chiquinho, sua comissão técnica, com o Alex…enfim, com todos os profissionais que aqui estiveram nesse projeto”, afirmou o empresário e presidente do Sete, Tony Montalvão.

O novo desafio para o Sete, Chiquinho, Tony e seus comandados será o Campeonato Brasileiro Série D que deve iniciar em junho. Após fechar o estadual com duas vitórias sobre o Comercial na decisão, o elenco ganha folga nesta semana e a diretoria começa a planejar o elenco que terá a missão de também fazer história na competição nacional. Os treinos devem retornar em no máximo 10 dias no CT do time.