Sete enfrenta o Toledo em mais um amistoso

-

O Sete de Dourados não entrou em recesso e, por isso, segue a todo vapor com os trabalhos de pré-temporada, visando a estreia no Campeonato Estadual em janeiro.
O Sete de Dourados não entrou em recesso e, por isso, segue a todo vapor com os trabalhos de pré-temporada, visando a estreia no Campeonato Estadual em janeiro.

O Sete de Dourados não entrou em recesso e, por isso, segue a todo vapor com os trabalhos de pré-temporada, visando a estreia no Campeonato Estadual no dia 19 de janeiro, contra o Ubiratan, no Douradão.

No próximo domingo, o grupo comandado pelo técnico Reinaldo Alexandre fará seu quarto amistoso. Desta vez, o time viaja até Toledo, interior do Paraná, para enfrentar os donos da casa.

“Estamos trabalhando focados, com o que temos de melhor, para que cheguemos prontos ao Estadual. Nosso objetivo é fazer uma boa apresentação logo no primeiro jogo, quebrando o gelo e iniciando com o pé direito. Sem dúvida, isso faria toda a diferença”, disse o treinador.

Desde que iniciou as atividades, o Sete já fez três jogos-treino. No primeiro, empatou em 1 a 1 com o Guaicurus, time que jogou recentemente a Série B do Campeonato Estadual, derrotou por 4 a 1 o 2 de Mayo que joga a Segunda Divisão do Campeonato Paraguaio, e recentemente ficou no 0 a 0 com o Arapongas, no Paraná.

Estreia

Para o jogo contra o Ubiratan, Reinaldo prevê grande dificuldade. “No momento, posso dizer que o Ubiratan é ligeiramente favorito, pois vem de um título e já está trabalhando há mais tempo que nós. Acho que isso pode ser um fator positivo para nós, já que a responsabilidade é do adversário. Sabemos que temos condições de vencer na estreia e é para isso que trabalhamos.

Acredito que não há maneira melhor de iniciar em um campeonato do que com um clássico dessas proporções”, destacou o treinador que não se incomoda com a desconfiança em seu trabalho por parte de alguns torcedores, que o julgam inexperiente.

“Sei que um ou outro fica com o pé atrás comigo, mas é normal. Estou concentrado no grupo de jogadores e vou conseguir tirar o melhor de cada um dos atletas. Esta é minha primeira experiência como profissional, e tenho a consciência de que se não fosse capaz, não estaria onde estou”, comentou.

Perfil

Conhecido pelo bom trabalho que desenvolvia com garotos nas categorias de base de times da região, Reinaldo afirma que sua personalidade não mudou quando foi contratado pelo Sete.

“Futebol não é muito diferente. O importante é sempre manter o diálogo com o jogador, conversar de perto com cada um e descobrir seu perfil e estilo de jogo. É assim que sempre trabalhei desde os tempos de base. Às vezes sou paizão, às vezes sou conselheiro, mas quando é hora de cobrar, eu cobro com muita rigidez. A honestidade também é fundamental nos bastidores”, concluiu Reinaldo, preferindo não comentar sobre como será seu padrão de jogo para o Estadual.

plugins premium WordPress