Mendez ainda tentou fugir, mas foi alcançado e morto por pistoleiros. (Foto: Divulgação)

Dois homens foram mortos neste domingo (9) na fronteira entre o Brasil e o Paraguai. Logo cedo um homem ainda não identificado foi encontrado morto, amordaçado e amarrado em uma plantação de eucaliptos em Zanja Pytã cidade ao lado de Pedro Juan Caballero. A vítima tinha o corpo todo tatuado e apresentava marcas de tortura e recebeu mais de 15 tiros inclusive um na cabeça.

O corpo foi recolhido e levado para o Instituto Médico Legal e até a noite deste domingo não tinha sido identificado.

Já o segundo homicídio foi por volta das nove horas da noite quando Demesio Mendez Gimenes de 37 anos, conhecido como Mendez foi morto com diversos tiros de uma arma semiautomática. Ele já tinha sido preso por homicídio, tráfico de drogas, roubo e receptação. Era acusado da morte de um adolescente e estava em liberdade havia poucos dias.

De acordo com testemunhas, Mendez estava sentado em frente a um comercio na rua Dr. Francia, quando os pistoleiros chegaram, ele percebeu que seria morto e começou a correr, mas foi alcançado e atingido com cerca de 20 tiros e morreu na hora.

Os investigadores da Polícia Nacional do Paraguai acreditam que os dois homicídios tenham ligações com o crime organizado na região de fronteira.