Uma das vítimas está internada sob escolta policial em Pedro Juan. (Foto: Divulgação)

Foram identificados como Ángel Gaona de 18 anos, Edson Escobar e Rodrigo Sanches Cano os três jovens que foram levados no começo da noite desta quarta-feira (5) pelos intitulados “ Justiceiros da Fronteira. Ángel foi encontrado ferido e com um tiro no rosto e sem uma das mãos e levado para o Hospital Viva Vida em Pedro Juan Caballero onde está em estado gravíssimo. Já Edson Escobar e Rodrigo Sanches Cano foram encontrados executados na região da Colônia Maffusi na zona rural de Pedro Juan.

Segundo testemunhas vários jovens estavam bebendo em frente a uma oficina mecânica no bairro Parque Del Sur, quando quatro homens a bordo de uma caminhonete Fortuner chegaram armados. Alguns jovens conseguiram fugir, mas três deles foram dominados e levados pelos desconhecidos.

Ángel foi resgatado por uma ambulância da secretaria de saúde de Pedro Juan Caballero em uma estrada vicinal na Colônia Fortuna Guazu e o estado de saúde dele é gravíssimo. Ele teve uma das mãos decepadas e levou um tiro no rosto.

Logo depois agentes da Polícia Nacional do Paraguai encontraram os corpos de Édson Escobar e Rodrigo Cano. Ao lado dos corpos havia uma mão e um cartaz onde os chamados justiceiros assumiam os crimes e alertavam que pessoas envolvidas em assaltos praticados com motos, os “motochorros” e ladrões de caminhonetes seriam mortos se continuassem agindo na região.

Familiares das vítimas negaram que eles tivessem qualquer ligação com assaltos e roubos praticados na região e que os jovens eram trabalhadores e inocentes.

Nos últimos anos os intitulados “Justiceiros da Fronteira” já fizeram diversas vítimas tanto em Ponta Porã como em Pedro Juan Caballero.