A defesa de Caballero não informou se ele vai recorrer. (Foto: Arquivo)

A justiça paraguaia está vivendo um novo momento com a presidência  de Mário Abdo Benites que tomou posse recentemente. O combate ao crime organizado e corrupção tem sido uma das bandeiras do jovem mandatário guarani e os efeitos de disso podem ser vistos nas prisões e extradições de marginais brasileiros que buscavam refugio naquele país e a prisão de diversos policiais acusados de corrupção.

Esta semana a justiça do Paraguai exonerou o juiz Leonjino Benítez Caballero de Capitan Bado, cidade ao lado de Coronel Sapucaia no Mato Grosso do Sul. Caballero foi acusado de receber benefícios para colocar em liberdade o traficante Felipe Escurra, o Barão.

Barão estava preso em Capitan Bado acusado de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

O magistrado já estava afastado das funções preventivamente, mas na terça feira (26) em Segunda Instância foi confirmada a destituição dele do cargo. A Corte entendeu que há provas de que Caballero agiu de má fé e recebeu benefícios para liberar o narcotraficante.

A defesa do magistrado não se manifestou sobre a sentença.