Vários traficantes foram presos em flagrante. (Foto: SENAD)

Um grande carregamento de maconha que seguia para para a Argentina foi interceptado pela Polícia Nacional através da Operação Andaluz. A apreensão ocorreu com base em informações de inteligência apuradas pela SENAD, a polícia anti drogas do Paraguai, juntamente com a Agência Federal de Inteligência (AFI) e da Gendarmeria Nacional Argentina (GNA).

Segundo os dados apurados, uma organização criminosa dedicada ao narcotráfico, planejava o envio de um grande carregamento de maconha do Departamento de Caaguazu, no Paraguai, para o país Sul, cujo destino final seria o mercado argentino. Para o transporte, o grupo preparou uma carreta.

Segundo informações e comunicação prévia ao Ministério Público, foi realizada fiscalização no Departamento de Caaguazu. No local identificado pela Inteligência, foi avistada uma carreta Scania branca, com características semelhantes a investigada e um carro Toyota cinza, com placas BCK-242, que provavelmente acompanhava o transporte. Os veículos passaram a ser monitorados até serem abordados na cidade de Villarrica – Departamento de Guaira, especificamente na rota 8 Blas Garay, no desvio da rota que leva à cidade de Paraguarí.

A carreta Scania com placas NAN-124, do Paraguai era dirigida por Felix Benitez Toledo, acompanhado de Antônio Franco Lopez. No Toyota prata placas também do Paraguai estavam Júlio Ramón Morel Diaz, e Yinmi Simeón Rossi Gomez.

Vistoriando superficialmente a carreta, os policiais avistaram pacotes de maconha embalados com fita adesiva dentro do tanque da Scania, sendo os veículos e os homens levados para a Base de Operações da SENAD para vistoria detalhada. O caso foi comunicado ao Agente Fiscal Zully Figueredo, que ordenou a prisão e transferência dos homens, bem como dos veículos para Assunção onde a droga será pesada.