O carro que pode ter sido usado pelos pistoleiros na morte de Veras foi apreendido. (Foto: Divulgação)

Uma grande operação policial está sendo realizada desde a madrugada deste sábado (22) em vários bairros de Pedro Juan Caballero em busca de prender membros de organizações criminosas que podem estar ligadas ao assassinato do jornalista Léo Veras, morto com dezenas de tiros na noite do dia 12 de fevereiro enquanto jantava com a família.

De acordo com o inspetor Marcelo Pecci da Polícia Nacional, pelo menos cinco pessoas entre elas duas mulheres foram presas, mas não tiveram seus nomes revelados ainda e a operação continua. Pecci informou que um Jeep Renegate branco com placas do Paraguai e que pode ter sido usado pelos assassinos de Veras foi apreendido.

Também foram localizadas armas, munições e celulares. A movimentação de policiais é grande por toda a cidade de Pedro Juan Caballero e ainda na manhã deste sábado uma coletiva de imprensa deve dar mais esclarecimento sobre a operação.

A morte do jornalista causou grande comoção entre jornalistas paraguaios, brasileiros e entidades da categoria do mundo todo pedem um esclarecimento do crime. Antes de ser morto Veras chegou a falar com algumas pessoas que estava sendo ameaçado de morte.