Procurado no Paraguai e no Brasil, Lico’i foi preso na manhã desta sexta-feira. (Foto: SENAD)

A operação conjunta envolvendo policiais da Secretaria Nacional Antidrogas – SENAD – do Paraguai e da Polícia Federal brasileira com apoio da Força Nacional iniciada esta madrugada nas regiões de Coronel Sapucaia, no Brasil e Capitan Bado no Paraguai, regiões dominadas pelo narcotráfico teve o primeiro confronto em que um homem foi morto e outro preso, ambos apontados como lideranças na região.

Na operação são empregadas dezenas de viaturas policiais dos dois países e helicóptero da SENAD com liberdade de ação no espaço aéreo dos dois territórios.Em território paraguaio a operação é intensificada na região da Colônia Manta Potrero, onde se concentram grandes plantações de maconha, acampamentos para prensagem e empacotamento da droga.

Ao mesmo tempo em que equipes da SENAD vasculham casas, chácaras e fazendas, agentes federais e da Força Nacional formam cerco na Linha Internacional de forma a evitar que quadrilheiros fujam para o Brasil.Um dos primeiros quadrilheiros apanhado na operação, foi o paraguaio Fredy Ariel Irala Fernandes, o “Lico’í”, apontado como líder de uma quadrilha responsável por tráfico, assaltos e crimes de pistolagem. As autoridades envolvidas na operação não definem até quando ela será desenvolvida, mas o aparato empregado indica que deverá ser longa.