Autoridades deixam a casa do prefeito na manhã desta segunda-feira. (Foto: Divulgação)

Autoridades sanitárias e policiais estiveram há pouco na casa do prefeito de Pedro Juan Caballero Juan Carlos Acevedo e anunciaram a ele a forma de que deverá ocorrer a quarentena que o político paraguaio deverá cumprir depois de desobedecer ao decreto presidencial de medidas sanitárias de combate ao covid 19. Ontem Acevedo, a esposa e seguranças cruzaram a Linha Internacional e foram passar o Dia das Mães na casa da sogra do prefeito.

Acevedo teve a prisão preventiva solicitada depois que imagens dele discutindo com um integrante do Exército que fiscaliza fronteira entre o Brasil e o Paraguai rivalizaram na internet causando a revoltada população paraguaia que está cumprindo as medidas sanitárias impostas pelo decreto presidencial em vigor no país para impedir a propagação do covid 19. A medida obriga que todas as pessoas que ingressem no país neste precisam cumprir a quarentena o que não foi feito por Acevedo e ´por seus acompanhantes.

Na manhã desta segunda-feira o chefe do Departamento Sanitário do Departamento de Amambay Nelson Collar, esteve na casa de Acevedo falou com ele sobre a forma que a quarentena deverá ser cumprida. O prefeito deveria ser levado para um albergue, mas em Pedro Juan Caballero não possui estas instalações então foi decidido pela quarentena domiciliar. A medida deverá ser referendada pelas autoridades judiciais.