SENAD destruiu cerca de 30 toneladas de maconha em mais uma operação na fronteira. (Foto: Divulgação)

Em mais uma operação de combate ao narcotráfico na fronteira com o Brasil, agentes da Secretaria Nacional Antidrogas (SENAD) da delegacia de Ciudad Del este destruíram esta semana 30 toneladas de maconha que estava sendo cultivada em uma reserva florestal na Colônia Mbarete em Santa Rosa Del Monday. O entorpecente depois de processado e embalado teria como destino os mercados consumidores dos grandes centros do Brasil e da Argentina.

Durante a fiscalização os agentes localizaram uma área de cultivo de sete hectares de maconha que poderia produzir mais de 20 toneladas da droga. Também foram apreendidos centenas de tabletes da droga já pronto para a comercialização e toda a estrutura de preparo da maconha foi destruída.

Em um dos acampamentos foram localizados 9 toneladas e 640 quilos de maconha picada que seriam embaladas em forma de tabletes para o transporte. Ao todo quatro acampamentos e seis locais de plantio foram erradicados durante os trabalhos.

A SENAD não informou se houve prisões durante a operação que teve como principal objetivo atacar a base financeira das quadrilhas que agem no Paraguai na região de fronteira com os estado brasileiros do Paraná e Mato Grosso do Sul. O prejuízo causado aos traficantes foi de cerca de 900 mil dólares.