Miguel Arcanjo Camilo Júnior (32), que se apresentaria hoje à Polícia Civil para ser interrogado e indiciado pela morte do tio, Osvaldo Foglia Júnior, não compareceu à 4ª Delegacia (Moreninhas). Segundo a polícia, a defesa informou que o comerciante está em estado de choque, sob atendimento e sem condições depor.

A princípio a apresentação está agendada para amanhã, mas condicionada ao estado de saúde de Miguel, que segundo relato de familiares, ficou extremamente abalado com a situação. Familiares e amigos relatam que ele e o tio eram muito unidos e desentendimentos surgidos nos últimos dias acabou tendo o desfecho inesperado por todos.

Miguel Arcanjo teria dito a familiares, que acabou atirando contra o tio por achar que ele o mataria. Ainda segundo os relatos, Osvaldo já teria ameaçado o sobrinho, inclusive supostamente que o mataria naquele dia.Miguel por sua vez, disse para familiares que ao ver o tio chegando em seu estabelecimento localizado na Rua Marquês de Lavradio, Jardim São Lourenço, achou que o tio iria cumprir a ameaça e matá-lo, pois sabia que Osvaldo estava sempre armado com um facão dentro do carro. Com isso, usou sua pistola 380 atirando várias vezes na direção do carro e da vítima, atingida com três tiros na cabeça.

Osvaldo morreu no local e Miguel fugiu em seu veículo, um Camaro que abandonou em uma residência no Bairro Cristo Redentor onde teria sido resgatado por alguém, fez contato com familiares e encontra-se em local desconhecido, sendo procurado pela polícia.