Após aprovação da Polícia Penal de MS, Agepen capacita 1ª turma em Armamento e Tiro, Vigilância e Escolta

-

Capacitados em Armamento e Tiro, Vigilância e Escolta (CAVE), 37 servidores da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) concluíram o curso realizado na cidade de Dourados, na última semana. É a primeira turma após a aprovação da Emenda Constitucional Nº 88, de 08 de dezembro de 2021.

Promovido pela Escola Penitenciária (Espen), o curso já foi ministrado a 427 servidores em dez diferentes turmas. “Com a conquista histórica de nossa carreira após o reconhecimento da Polícia Penal, agora vêm outras missões para cumprir e temos que ter qualificação para isso; sei que temos instrutores capacitados e de excelência”, destacou o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, durante a cerimônia de formatura.

Com carga horária de 40 horas aula, a qualificação aborda técnicas de algemação, manuseio de armas de fogo, escolta a pé e embarcado, vigilância de muralhas e torres, guarda interna e externa, abordagem policial, como se portar em serviço, entre outros temas. O curso já foi promovido também nas cidades de Campo Grande, Naviraí e Três Lagoas.

Atuando na Penitenciária Estadual de Dourados, o servidor Leonardo Silva Sotolani revelou que o conhecimento vasto das técnicas transmitidas é fundamental para o desempenho de novas atribuições. “Nesse período histórico de transição da carreira, precisamos estar aptos na função de policiais penais e dar nosso melhor à sociedade”, afirmou.

A Espen conta com instrutores do próprio quadro da Agepen, profissionais altamente capacitados que atuam no Comando de Operações Penitenciárias (COPE), grupo especial que representa força de reação do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul, além do sgt Bombeiro Cadário, cedido pela corporação para atuar nas instruções.

Representando a direção da Espen, Rangel Schveiger frisou a mudança de hábitos, crenças e novas atitudes que são incentivados aos alunos durante a capacitação. “As unidades penais, a direção da instituição e o sistema penitenciário como um todo ganham”, reforçou.

Para esta edição do CAVE, a instituição também contou com a parceria das direções das unidades penais de Dourados, que colaboraram com toda a logística do curso; do Clube de Tiro Raiz; da Prefeitura Municipal de Dourados, por meio da Secretaria de Educação, através da Escola Municipal Clarice Bastos Rosa; e do Departamento Penitenciário Nacional, por meio da Penitenciária Federal de Campo Grande.

O comandante do COPE, Richard Dias, ressaltou a importância de treinamentos constantes para o aperfeiçoamento das atividades. “Através de capacitação que vamos efetivamente criar a Polícia Penal, qualificando para as novas funções, e terão que demonstrar que estão aptos para tal. Estamos entregando uma turma altamente capaz, assim como as anteriores”, disse.

Como oradora da turma, a servidora Cristiane Martins Antiqueira do Carmo comemorou a conclusão do curso como um grande passo na realização profissional. “Formamos uma equipe guerreira, que não faltará dedicação, bom senso e entusiasmo para colocarmos em prática tudo aquilo que aprendemos. Vencemos nossos limites nesse processo de renovação”, celebrou.

Também estiveram presentes na formatura, o diretor de Operações da Agepen, Acir Rodrigues; o chefe de Gabinete, Valdimir Ayala Castro; o assessor da DOP, Jean Carlos da Silva Cunha; o diretor da PED, Antônio José dos Santos; o diretor do presídio masculino de regimes semiaberto e aberto de Dourados, Cláudio de Oliveira Alves; além de servidores penitenciários.

VEJA TAMBEM