Com antecedestes criminais no Brasil, os dois foram expulsos do Paraguai. (Foto:Divulgação)

Dois homens que seriam moradores em Campo Grande foram expulsos do Paraguai na tarde de ontem depois que foram presos circulando com uma caminhonete naquele país. A prisão de Anderson de Souza Santos de 35 anos e Léo Santana Rodrigues de 33 anos aconteceu em um pontos de fiscalização em Pedro Juan Caballero.

Os dois disseram aos policiais que estavam na cidade para comprarem pneus para revenda, mas não tinham o dinheiro suficiente para fazer a compra e os dois possuem antecedentes criminais no Brasil.

Acusados de crime contra a Lei Migratória Paraguai e por descumprimento de Decreto Presidencial de combate o coronavírus que restringe a circulação de estrangeiros naquele pais, os dois foram colocados à disposição das autoridades. A caminhonete que eles utilizavam não possuía nenhuma irregularidade e foi devolvida aos acusados, já que não havia motivo de apreensão.

Nos últimos dias a circulação de pessoas, principalmente de estrangeiros vem sendo proibida com rigor pelas autoridades paraguaias que aumentou o nível da quarentena em todo o território e somente em casos extremos é permitida a passagem de cidadãos pelos postos de controle distribuídos pelas ruas e estradas do Paraguai.

As autoridades querem evitar ao máximo a contaminação das pessoas pelo covid 19, já que o país não tem leitos suficientes para enfrentar a pandemia e o isolamento social foi a maneira mais eficaz encontrada para evitar um grande número de mortos. Até a sexta-feira (3) o Paraguai tinha 96 casos confirmados dos pacientes contaminados pelo coronavírus com três mortes confirmada até quinta-feira (2).