Antes de ser levada para a delegacia, a mulher ficou algum tempo abraçada ao filho. (Foto: Adilson Domingos)

Um indígena foi morto pela esposa este domingo (23) na Aldeia Ñu Porã, ás margens da BR 163 nas proximidades do Kanoa em Dourados, crime precedido por atos de violência, inclusive sexual por parte do agora vítima. O crime ocorreu no final da manhã, mas só pouco depois de 16h chegou ao conhecimento da polícia.

Valdeir Barbosa de Souza (29), morreu no quintal depois de mais uma briga com a companheira, Roseli de 38 anos, presa em flagrante. Ao falar sobre a motivação do crime, ela relatou que acabou matando o marido pois ele insistia na prática de sexo anal, o que não gostava por causa da dor que sofria, negativa que ele repelia com agressões.

Outra alegação, foi que Valdeir quando bebia lhe agredia com mordidas que além de causar muita dor, a deixava marcada. A mulher foi presa por equipes da Polícia Militar e Força Nacional sendo encaminhada para a DEPAC-Dourados.