(Foto: Adilson Domingos)

Quatro pessoas foram detidas nesta sexta-feira (30) acusados de participar do assassinato de Weslley Gonçalves, de 24 anos, que foi encontrado morto na manhã desta quarta-feira (28) em Dourados.

Segundo informações da 94 FM, o crime foi motivado por ciúmes. Um adolescente de 16 anos que acabou detido confessou que teria matado a vítima pois ele teria se envolvido com uma outra menor que ele mantinha um relacionamento amoroso.

O caso foi desvendado pelo SIG (Setor de Investigações Gerais) que apresentou Weslei Ramires Braga de 18 anos e um adolescente de 17 anos, ambos moradores do Canaã I, uma jovem de 16 anos residente no Jardim Guanabara, e outro adolescente, de 16 anos, que mora no Maracanã.

Os envolvidos no crime informaram que há poucos dias a vítima conheceu a adolescente, começaram a tomar tereré e numa determina ocasião se beijaram. Embora ela alegue que estava separada do adolescente de 16 anos morador no Jardim Maracanã, ele negou, afirmou ter sido traído e orientou ela a ajuda-lo a matar Weslley Gonçalves.

A adolescente marcou encontro com a vítima e com o carro dele, foram para um local ainda não identificado, onde o menor de 16 anos, o de 17 anos e Weslei Ramires estavam. Weslley Gonçalves foi rendido e espancado. Dois o seguraram enquanto um terceiro desferiu as facadas.

Esse adolescente de 16 anos, residente no Jardim Maracanã, disse que quando deu a primeira facada a vítima começou a se debater, por isso resolveu desferir os outros golpes. “Matei gostosinho”, afirmou na delegacia, na frente dos jornalistas que acompanharam a apresentação dos envolvidos.

O grupo jogou o corpo de Weslley Gonçalves onde foi localizado e fugiram com o carro da vítima para o Paraguai. A Polícia apurou que o menor negociou o carro com receptador que iria pagar ontem no final da tarde. Contudo, o comprador descobriu que o veículo era fruto de latrocínio e não pagou. Os jovens ficaram na casa de um conhecido na fronteira esperando pelo dinheiro para voltar a Dourados. Contudo, o retorno aconteceu numa viatura da Polícia Civil.