De olho em herança, cunhado executou viúva no Paraguai

-

A Polícia Nacional do Paraguai já tem quase que totalmente esclarecido o crime que vitimou a viúva Maricela Rojas Giménez, de 26 anos, executada na tarde desta quinta-feira, (13), em Pedro Juan Caballero. Em entrevista à imprensa a Agente Fiscal Reinalda Palácios, revelou que Maricela foi executada por seu cunhado Gerardo Ortega García.

O crime teria sido motivado em uma disputa de herança. Geraldo já está preso assim como a mãe dele, Sueli Garcia, 45 anos, capturada em um hospital e levada para a sede da polícia. A partir da morte do marido a mulher passou a ter problemas e sofrer ameaças por pare do cunhado, sogra e outros parentes que tentavam se apoderar dos bens do então casal.

Maricela era viúva de Jorge Ortega García, 28 anos, executado a tiros no dia 27 de setembro do ano passado no Jardim Aurora, em Pedro Juan Caballero.

VEJA TAMBEM