O serviço inaugurado nesta quarta-feira, já estava funcionando e não detectou o uso do celular pelo ex-secretário. (Foto: Hédio Frazan/Dourados News)

O ex-secretário de Saúde Renato Vidigal, que está preso na Penitenciária Estadual de Dourados, foi flagrado com um celular dentro da unidade penal. De acordo com as informações na manhã desta quarta-feira (11), enquanto era inaugurado o novo sistema de videomonitoramento da unidade com a presença de várias autoridades, um aparelho foi encontrado no alojamento onde ele estava.

Informados pela Polícia Federal que havia um celular com o ex-secretário, três agentes penitenciários estiveram na Capela onde o preso estava e flagraram o aparelho escondido em um armário feito de papelão entre peças de roupas. Ele assumiu que o telefone era dele e disse “que isso dar problema para muita gente”.

Ele foi levado para uma cela e ouvido por um delegado da Polícia Federal que esteve na PED e o telefone apreendido passará por perícia, e o conteúdo das ligações já teria sido requisitado pelo Ministério Público Estadual.

Fontes informam que algumas pessoas estavam sendo monitoradas e já há suspeitos que devem ser chamados para depor nos próximos dias. Informações dão conta também de que a PF estaria investigando a presença de pessoas que estariam visitando Vidigal no presídio sem a autorização legal e os nomes destas pessoas constam no livro de visita da unidade.

A Polícia Federal não divulgou nenhuma informação sobre a apreensão do telefone celular com o ex-secretário e muito menos sobre a suspeita de que ele estaria recebendo visitas desautorizadas.

O serviço de vídeo monitoramento que foi inaugurado hoje na PED estaria funcionando há dias e as câmeras não teriam captado a utilização do aparelho celular por parte do ex-secretário, preso acusado de desvio de dinheiro público. O MS EM FOCO não conseguiu falar com o advogado que defende Vidigal.