Polícia diz que jovem executado na fronteira descarregou fuzil em “Bebeto”

-

Derlis David Sanchez Ayala, 23 anos, executado a tiros na madrugada deste domingo (17) e que teve o corpo abandonado em uma estrada vicinal na Colônia Vista Alegre zona rural de Pedro Juan Caballero, segundo a polícia paraguaia, é o indivíduo que no último fim de semana executou com rajada de fuzil, Osmar Alvarez Grance, 32 anos, o “Bebeto”, principal alvo na fuzilaria que gerou a chacina de Pedro Juan Caballero.

Conforme a imprensa e a própria polícia do Paraguai, Derlis pode ter sido morto pelos próprios parceiros de crime, até como forma de queima de arquivo. A morte dele atrapalha a série de investigações e operações realizadas pela força tarefa encarregada de identificar envolvidos e o mandante da chacina. Derlis foi executado com vários tiros de arma calibre 9 milímetros, principalmente na cabeça.

A ligação dele com a chacina já havia sido praticamente denunciada através de um bilhete deixado junto ao corpo o ligando à chacina em que estava escrito à mão e em português “Matei 3 meninas inocentes, fique de exemplo pjc”, indicando referência sobre a filha do governador do Departamento de Amambay e duas estudantes de medicina, uma residente em Dourados e outra em Cáceres, Mato Grosso.

Um cartaz ligado o rapaz ao crime do dia 9 foi deixado no local.(Foto: Futura FM)

VEJA TAMBEM