O piloto deste avião foi obrigado a pousar no interior de Goiás. (Foto: Divulgação)

Um avião bimotor transportando quase meia tonelada de cocaína foi apreendido durante operação das polícias Federal (PF) e Militar de Goiás, com a intervenção da Força Aérea Brasileira (FAB). Três aeronaves militares interceptaram o Baron (Beechcraft 95-E55) matrícula PT-JLE no final da noite desta quarta-feira (15).

Com a interceptação, o piloto foi obrigado a pousar na cidade de Rio Verde, Goiás, distante cerca de 230 quilômetros de Goiânia. Segundo a FAB, o avião bimotor foi detectado por radares quando voava em baixa altitude e sem ter apresentado plano de voo previamente autorizado.

Imediatamente, o Comando de Operações Aeroespaciais da FAB enviou uma aeronave E-99 e dois caças A-29 Super Tucano do Esquedrão Flexa de Campo Grande interceptar o bimotor em voo. Conforme a FAB, o piloto do avião irregular chegou a pousar em Quirinópolis (GO), mas logo retomou o voo, sendo então forçado a pousar em Rio Verde, distante 100 quilômetros do primeiro lugar de pouso.

De acordo com a Polícia Federal, três homens que aguardavam pela aeronave em uma pista clandestina de Quirinópolis descarregavam a droga, quando policiais federais e militares chegaram ao local. Foi neste momento que o piloto da aeronave arremeteu voltando a decolar, tentando escapar.

Em terra, houve troca de tiros e três homens foram mortos. As armas e os carros usados na ação também foram apreendidos.

Segundo o Registro Brasileiro Aeronáutico (RAB), a aeronave pertence a Erick Garcia Guimarães e está em situação regular, estando autorizada inclusive a executar voos noturnos (instrumento), mas não pode realizar serviços de táxi-aéreo. Erick Garcia Guimarães e seu ajudante, André Ruither Pinheiro Lima, estão detidos na Superintendência da Polícia Federal, em Goiânia.