A Polícia Federal divulgou agora pouco, nova nota tratando do atentado denunciado pelo deputado Loester Trutis. Na nota a PF diz que: Em razão dos fatos ocorridos na data de 16/02/2020 com o Deputado Federal Loester Carlos Gomes de Souza e em razão das indagações formuladas pela imprensa, a Polícia Federal reitera que não repassa quaisquer informações sobre investigações em andamento, em razão do sigilo necessário.

Não obstante, importante ressaltar que se trata de uma investigação prioritária e que foi formada equipe para trabalhar com exclusividade para a elucidação do caso, em todos os seus aspectos. A Polícia Federal é responsável pela investigação, contudo, importante ressaltar que as Polícias Civil e Militar de Mato Grosso do Sul estão apoiando os trabalhos.

O caso

O deputado federal Loester Trutis (PSL) denunciou ontem primeiramente através de redes sociais, ter sido vítima de atendado em que teve o carro atingido a tiros, quando estava a caminho de Sidrolândia, a 60 km da Capital.

Na publicação constou: “O Deputado Federal Loester Trutis e sua equipe sofreram um atentado enquanto estavam a caminho de Sidrolândia esta manhã. O carro em que estavam foi alvejado por, no mínimo, 5 disparos. O Deputado conseguiu revidar o ataque. Apesar da emboscada, todos estão bem e sem ferimentos. O Batalhão de Operações Especiais – BOPE fez a retirada do local e a Polícia Federal já está acompanhando o caso”.

Mais tarde em outra publicação Trutis reiterou o acontecimento, mas “advertindo” que não “daria entrevista por não acreditar na imprensa digital de MS. A resposta foi imediata por parte de vários jornalistas afirmando que em sendo assim a coisa ficava empatada, pois não o procurariam para entrevista, pois consideram que a denúncia não é séria.