Ministério Público de Mato Grosso do Sul, por meio do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado – GAECO e da 2ª Promotoria de Justiça de Naviraí, cumpre mandados de busca e apreensão no Município.

A Operação foi deflagrada na manhã desta terça-feira (25) e cumpre 4 mandados de busca e apreensão e dois mandados de Afastamento Cautelar do presidente e da tesoureira do Sindicato dos Funcionários Públicos do Município de Naviraí (SFPMN), além de decreto de indisponibilidade patrimonial dos investigados.

A investigação, é conduzida pela 2ª Promotoria de Justiça de Naviraí, e apura o crime de peculato contra os cofres do Sindicato dos Funcionários Públicos do Município.

O prejuízo ao Sindicato dos Funcionários Públicos do Município de Naviraí, onde estão credenciados servidores da Prefeitura e da Câmara Municipal, já foi estimado em cerca de R$ 670 mil, até outubro de 2017, podendo ser superior, a depender das provas que forem obtidas até a conclusão da investigação.

Participam da operação 02 (dois) Promotores de Justiça e 12 (doze) Policiais Militares. Os mandados foram expedidos pelo Juízo da 2ª Vara Criminal da Comarca de Naviraí.

Operação RemakeA operação foi denominada “Remake” porque um dos alvos já foi processado pela prática de crimes contra a administração pública no ano de 2014, inclusive, tendo sofrido a perda de mandato político.