O grupo deveria matar um agente penitenciário nesta quarta-feira. (Foto: Adilson Domingos)

Cinco integrantes de um grupo ligado a uma facção criminosa foram presos depois de uma investigação que envolveu o SIG (Setor de Investigações Gerais) e NRI (Núcleo Regional de Investigações) e militares da ALI (Agência Local de Investigação).

Eles estariam praticando homicídios em Dourados a mando de presos que cumprem pena em presídio do estado e que atuam em uma espécie de tribunal do crime. Pelo menos três assassinatos ocorridos nos últimos meses teriam a participação dele.

Eles também estavam tramando a morte de agentes penitenciário, inclusive um desses agentes seria morto nesta quarta-feira. O nome da vítima não foi revelado, mas ele teria sido julgado e condenado a morte pelos membro da facção criminosa.

A prisão do bando aconteceu na rua Santos Dumont, no Jardim Paulista, onde foram encontrados Elinton Vicentim Gomes, de 34 anos, o ‘Tom’, Helinton Josuel Lara de Souza, de 32 anos, o ‘Gauchinho’, Railton Mendes da Silva, de 19 anos, Helton Martins, de 31 anos e Wanderson Douglas dos Santos, de 20 anos.

Com eles foi apreendido um Fiat Uno com placas de Dourados, revólveres calibre 38 e 357 Magnun e munições, quatro relógios, uma escopeta calibre 12 e 22 munições, quatro Iphones e três aparelhos de telefone celular.

Eles foram autuados em flagrante na Polícia Civil e as investigações continuam.