O corpo foi encontrado na manhã desta segunda-feira. (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil identificou como sendo de Joice Viana Amorim (21), o corpo encontrado decapitado na manhã desta segunda-feira (14) na Rua Wilson Paes de Barros, Vila Nova Campo Grande, estrada conhecida como “cabriteira” que interliga os Bairros Santa Emília e Nova Campo Grande. Com marcas pelo corpo, a vítima estava seminua, com as mãos amarradas e sem a cabeça, localizada nas proximidades do corpo.

Policiais que atenderam o caso definiram que esta que a mulher deve ter sido assassinada e decapitada em outro lugar e apenas “desovada” onde foi encontrada. O corpo chegou a ser arrastado por cerca de dois metros aparentemente como forma que não ficasse exposto na via.

A polícia trabalhava para identificação do cadáver, quando foi procurada pela mãe da vítima relatando que por volta de 11h soube pela imprensa que uma mulher havia sido achada decapitada. Com isso, a mãe procurou a Depac-Piratininga em busca de informações, pois a filha estava foram da casa onde moram há dez dias.

Na Delegacia através de fitos de detalhes como tatuagem e roupas, reconheceu sem dúvidas que o corpo se tratava de sua filha. Em seguida um familiar esteve no IMOL onde concluiu o reconhecimento oficial.

Conforme relato da mãe, Joice era usuária de drogas há quatro anos e sempre que saía de casa frequentava os Bairros Los Angeles, Nhá Nhá e Dom Antônio. A mãe ainda abalada relatou que a filha em 2.016 se envolveu em tráfico, chegou a ser ameaçada por um indivíduo com revólver, mas que desconhece quem seja. A mãe também relata desconhecer se Joice sofria algum tipo de ameaça, afirmando que a filha era bastante reservada em suas particularidades e que não fazia programa sexual. O caso a princípio será investigado pela 6ª Delegacia de Polícia.