A vítima chegava no residencial quando foi assassinado. (Foto: Divulgação)

O motorista de aplicativo Rafael Baron, de 24 anos, foi assaltado e morto por volta de 23h40 desta segunda-feira (13). O crime de latrocínio, roubo seguido de morte, ocorreu quando a vítima atendia uma suposta corrida dentro de um condomínio no Jardim Campo Nobre.

Rafael foi executado com tiros em um dos braços e pescoço e morreu dentro do carro que trabalhava, um Gol vermelho placas de Campo Grande, que não foi levado pelo criminoso. Conforme os primeiros levantamentos realizados por policiais civis do GOI, a vítima teria sido acionada para atender um suposto passageiro no condomínio Reinaldo Buzaneli.

Ao chegar no condomínio o motorista foi abordado e rendido por um ladrão moreno que vestia calça e casaco, e que de pronto atirou duas vezes contra a vítima. Consumado o crime o indivíduo roubou a carteira com documentos e possivelmente dinheiro do motorista e fugiu.

O local não possui vigilante ou câmeras de segurança. Além do GOI, policiais militares da Força Tática atenderam o caso e realizaram buscas em toda a região, mas o latrocida (mata para roubar) não foi localizado. Após os levantamentos de praxe o corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto de Medicina e Odontologia Legal – IMOL.