Ministros da Segurança do Paraguai e do Brasil encerram Operação Nova Aliança  

-

A operação foi finalizada nesta segunda-feira pelos ministros dos dois países.(Foto: SENAD)

Os ministros da Justiça do Paraguai Arnaldo Giuzzio e do Brasil André Luiz de Almeida Mendonça participaram nesta manhã desta segunda-feira (24) do encerramento da Operação Nova Aliança.

Acompanhados de outras autoridades, inclusive do Chefe do Gabinete de Segurança da Presidência da República General, Heleno Ribeiro Pereira; Chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República General, Luiz Eduardo Ramos Baptista; o Diretor-Geral da Polícia Federal Rolando Alexandre de Souza, os ministros estiveram em áreas de plantio que foram descobertas na fronteira do Departamento de Amambay com o Mato Grosso do Sul durante a operação da Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai  (SENAD) em cooperação com a Polícia Federal do Brasil.

Os ministros e suas comitivas foram de helicóptero para as áreas onde se concentraram os trabalhos de erradicação de plantações de maconha nas localidades de Alpasa, Chiriguelo e Maria Auxiliadora nas proximidades de Pedro Juan Caballero. Ao todo foram destruídos em mais de 10 dias, 127 hectares de lavouras de maconha, 63 acampamentos usados pelos narcotraficantes e apreendidas cerca de 90 toneladas da droga pronta para a comercialização, causando um prejuízo de cerca de 14 milhões de dólares para as organizações criminosas que agem na fronteira entre os dois países.

De acordo com dados da Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai, nos últimos dois anos com a implantação do trabalho conjunto, já foram destruídos 3.900 toneladas de maconha nos departamentos de Amambay, Canindeyú e San Pedro. As etapas da Operação Aliança causaram um prejuízo estimado em cerca de 120 milhões de dólares para os traficantes enfraquecendo as estruturas criminosas.

Os ministros brasileiros e paraguaios farão uma avaliação dos tratados de cooperação e devem ampliar o alcance das ações e traçar novas estratégias de combate aos crimes transfronteiriços entre as duas nações. As autoridades brasileiras devem fazer um comunicado ainda nesta segunda-feira sobre a presença deles na fronteira entre o Mato Grosso do Sul e o Paraguai.

plugins premium WordPress