Os policiais estiveram nas residencias dos acusados e apreenderam equipamentos.(Foto: Adilson Domingos)

Dezenas de policiais participam nesta quarta-feira (12) de mais uma fase da Operação Deep Caught de combate a pedofilia. Em Mato Grosso do Sul estão sendo cumpridos sete mandados de busca e apreensão, sendo um deles em Dourados. Os agentes estão em busca de pessoas acusadas de armazenar e distribuir pornografia infantil.

Em Dourados, policiais do Primeiro Distrito Policial foram as ruas logo cedo e uma pessoa foi levada para a delegacia, em Campo Grande as investigações estão sob a responsabilidade de agentes da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) três pessoas já tinham sido localizadas. Dezenas de computadores e dispositivos de armazenamento de imagens e dados foram apreendidos e serão analisados por peritos.

De acordo com o Campo Grande News, maio, a primeira fase da operação prendeu um professor de Matemática, de 35 anos, um agente patrimonial, de 41 anos, técnico de telecomunicações, 29, e estudante de gestão comercial, de 32 anos. Este foi liberado ainda ontem após pagar fiança no valor de R$ 4 mil.

Diferente do técnico de telecomunicações, que apenas armazenava o material, o professor também compartilhava.

Deep Caught – O nome da operação refere-se ao trabalho investigativo realizado pela Polícia Civil no ambiente da deep web, como é chamada a parte obscura da internet, onde costumam atuar os criminosos. A expressão em inglês, equivale a algo buscado na profundeza.