Operação ‘FREE PASS’ investiga organização criminosa integrada por servidor da Receita Federal. (Foto: Ilustração)

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira( 23), a Operação Free  Pass com o objetivo de desarticular uma organização criminosa de contrabando de cigarros que operava na fronteira do Paraguai e possuía articulações nos Estados do Mato Grosso do Sul e Paraná e envolvimento de um servidor da Receita Federal. Os trabalhos investigativos iniciaram após a apreensão de uma carga de cigarros contrabandeados, ocorrida em Mundo Novo.

No decorrer da investigação foi apurada a existência de uma associação criminosa integrada por um servidor da Receita Federal lotado na Alfândega daquela cidade, cuja função era vigiar os demais colegas e informar aos contrabandistas os momentos em que estes poderiam passar pela Alfândega da Receita Federal sem serem revistados.

O nome Free Pass deve-se ao fato de que se tratava de um “passe livre” (free pass em português) aos contrabandistas integrantes do grupo criminoso.

Aproximadamente 25 policiais cumprem cinco mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal de Naviraí, em residências e estabelecimentos comerciais nas cidades de Umuarama e Guaira, no Paraná, e Naviraí e Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul.