A quadrilha estava se organizando na cidade do interior.(Foto:Assessoria)

Operação conjunta entre as Polícias Civil e Militar de Brasilândia, com apoio do Canil do 2º BPM de Três Lagoas, resultou na desarticulação de uma associação criminosa que atuava no tráfico de drogas na cidade e região. A investigação realizada pela Polícia Civil do município indicou que um conhecido traficante continuava, após receber liberdade condicional, agindo no município.

Ele já havia sido preso por tráfico de drogas e cumpriu parte da pena pelo crime, estando atualmente em liberdade condicional. Foi apurado que o indivíduo tentando evitar ser preso novamente, articulou um esquema no qual utilizava outras duas casas, no mesmo bairro, para o comércio de drogas.

O esquema funcionava da seguinte maneira: o traficante recebia os usuários e negociava a droga, recebendo o dinheiro, que era repassado para que sua mãe guardasse na casa dela, que faz fundo com a casa do traficante e onde existe um buraco para essa finalidade. Após negociar a droga, ele redirecionava o usuário para a casa de um rapaz conhecido como DJ, que era o responsável pelo estoque e por repassar a droga aos usuários. Parte das drogas e um dos veículos do traficante ficavam na casa da mãe dele.

Na madrugada de sábado (24) foi deflagrada a fase ostensiva da operação, sendo cumpridos três mandados de busca e apreensão nas casas do principal suspeito, da mãe dele e de DJ.

Na casa deste último foram encontradas porções de crack e de cocaína com o auxílio dos cães farejadores, que indicaram o local onde a droga estava escondida. Além das drogas foram apreendidos petrechos para preparo e embalagem e dois vasos de maconha.

Na casa da mãe do traficante foram apreendidos vários papelotes de cocaína, localizados pelos cães farejadores. Também foi apreendido um veículo Saveiro usado no transporte de drogas e R$ 16.000 em dinheiro obtido com a venda de drogas nos últimos dias, segundo relato da mãe do traficante, que foi preso em seu local de trabalho.

A Polícia Civil vai concluir o inquérito em trinta dias. A investigação terá como foco a análise do material apreendido e a apuração da participação de outras pessoas no esquema criminoso.