Os traficantes foram presos em flagrante pela Polícia Militar.(Foto: Divulgação)

Quase três toneladas e meia de maconha além de mercadorias sob suspeita de serem furtadas/roubadas foram apreendidas por policiais militares do Batalhão de Choque – BPChoque, na região Noroeste de Campo Grande. A apreensão recorde na cidade, resultou na prisão de quatro traficantes, apreensão de arma, grande importância em dinheiro, caminhão e carro usados no crime. O esquema criminoso funcionava em uma oficina de pintura de veículos localizada na rua Mendocino, Bairro Bosque Santa Mônica.

O cerco ao esquema do narcotráfico internacional começou a ser desmontado por volta de 16h depois que o Choque recebeu informação anônima de que na oficina estaria sendo desembarcada cargas roubadas. A Inteligência do BPChoque fez a verificação e em seguida equipes ocuparam o local surpreendendo quatro homens em atividade de descarga de um caminhão baú.

No momento da ação dois indivíduos, tentaram fugir, Erildo (32), em um veículo Fox e, a pé, o responsável pelo local, Wilson, de 50 anos capturados rapidamente. No local foram presos Luiz Carlos 41 e Eduardo de 42 anos.

Os policiais constataram que o caminhão Mercedes branco tipo baú, sob responsabilidade de Luiz Carlos estava com uma grande carga de fardos com maconha e produtos de limpeza, boa parte papel higiênico. Dentro da oficina havia outra grande quantidade de maconha além de revólver e munição pertencentes a Wilson, dono da oficina, oito celulares e balança de precisão e dinheiro nacional e estrangeiro.

Para a Capital

Os traficantes confessos contam que pegaram a carga de maconha em território paraguaio na fronteira com o Brasil via Ponta Porã, sendo que todo o carregamento abasteceria outros traficantes em Campo Grande. Os presos, veículos e maconha foram encaminhados para a Polícia Federal onde o quarteto foi autuado em tráfico internacional de entorpecente, organização para o tráfico e um deles por posse ilegal de arma e munição. A ação do Choque resultou na primeira e maior apreensão de entorpecente na Capital e a quarta maior apreensão deste ano no Estado. A pesagem final revelou 3.428,30 de maconha.