O crime aconteceu na semana e desde então ele era procurado pela polícia. (Foto: Divulgação)

Depois anunciar para a polícia em diferentes ocasiões que iria se apresentar, mas nunca aparecer, Miguel Arcanjo Camilo Junior autor reconhecido e confesso do assassinato do tio Oswaldo Foglia Júnior, de 43 anos teve prisão requerida pela Polícia Civil e decretada pela Justiça. Por algum tempo foragido e sem paradeiro definido, nessa segunda-feira (22) ele foi monitorado e preso por policiais do Grupo de Operações e Investigações – GOI.

Ao localizarem Miguel os policiais o acompanharam por algum tempo até o prenderem na região da Chácara Cachoeira. Sem seu Camaro amarelo, que estrategicamente abandonou na noite do crime, ao ser preso ele circulava normalmente com um Fiat Argo.

O advogado de Miguel fez alguns contatos com a polícia, chegou a comparecer ao 4º DP tratando da apresentação do cliente. Ele chegou a dizer para a imprensa que a família pensava em interna-lo com temor de que ele se matasse em razão de estar extremamente abalado com o que aconteceu, pois se dava muito bem, tinha verdadeira adoração pelo tio, mas acabou o matando sob alegação de temer ser morto por ele.

O assassinato

O crime aconteceu na noite da terça-feira passada (16) na Rua Marquês de Lavradio, no Jardim São Lourenço em frente a Conveniência e Açougue Morena Frios, na Rua Marquês de Lavradio, no Jardim São Lourenço, em Campo Grande. O crime aconteceu após Miguel ter sido ameaçado algumas vezes pelo tio Oswaldo supostamente em razão de dívida que estaria avaliada em R$ 150 mil e que no dia, o tio, supostamente agiota, teria ido cobrar R$ 50 mil.